.des petites choses d’amour.

Publicado: 31 de agosto de 2010 em Uncategorized

.a maçã mais vermelha e doce do mundo  era maçã do amor. daquelas que só se come no parque de diversões ou nas festas de são joão, mas que são sempre divididas com alguém. uma mordida aqui, outra acolá. lábios vermelhos, caramelo pregado no dente.

.olhar tímido e desviado. esse é sempre sinônimo do interesse incial, quando a insegurança se mistura ao brotar de sentimentos e à construção da ilusão. os olhares trocados, desejados, posteriormente dão lugar aos olhares fixos, de um bem-querer antigo.

.as mãos trêmulas e suadas que se tocam escondidas. pura eletricidade. o abraço morno e apertado aconchega o pranto, acolhe a tristeza ou celebra a alegria.

.o beijo curto, selado nos lábios úmidos. o beijo prolongado de cinema que arrepia detrás da orelha. beijo roubado.  beijo no olho, no ouvido, estalado. banho de chuva de braço dado.

.massagem nos pés ao assistir ao espetáculo de um pôr do sol na praia. dois pares de pegada na areia. rolar na areia e tomar banho de mar acompanhado. conversas bobas madrugada adentro. poesia e canção dedicada.

.sesta na rede abraçado. cheiro do outro. cafuné. mordida na bochecha. pé com pé. dividir ovomaltine do bobs. por que não dá pra tomar ovomaltine sozinho. isso não existe.

.depois da festa que não acabava nunca, na viagem com tantos amigos,  adormecer no ombro do outro, como se o tempo não existisse.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s