Arquivo de 11 de janeiro de 2010

.parafusos a mais.

Publicado: 11 de janeiro de 2010 em Uncategorized

.eu e esse meu humor negro. por isso sempre dizem que eu perco o amigo, mas não perco a piada. ainda bem que, ultimamente eu sou o alvo de minhas próprias piadas, e, mesmo que eu ficasse com raiva de mim mesma…sou obrigada a essa convivência. não poderíamos nos separar, afinal.

.hoje, eu ia dizer que não estou para humores negros e coisas afins, mas não consigo resistir. já perdi a moral comigo mesma só pelo primeiro parágrafo. então deixa como está. também não sou a favor da auto-repressão, já que a repressão alheia já é uma constante.

.hoje é um dia de sobrevivência. aqueles que lhe rendem uma cara derrota, sorrisos amarelos (quando aparecem), roupas maltrapilhas e vontade de não fazer nada. as pessoas me deixam cansada. penso em fazer algo, ensaio uma empolgação, mas esta logo desaparece e prefiro meu estado vegetativo, no qual só a mente trabalha a plenos vapores. o resto, está literalmente resto. preciso rever meus conceitos de “curtir a vida adoidado”.

.chego, enfim, a conclusão de que eu precisaria de algo que fizesse eu me libertar e chamasse a loucura, de volta pra perto de mim. se me chamam de louca, que eu faça por onde ser denominada como tal. deu uma vontade de bater em alguém, assim…só por maldade. aí pensei que haveriam muitos danos. então, quebrar algo poderia aliviar minha tensão vespertina. não…isso é muito “sem emoção”. sair por aí e não voltar nunca mais? é..dou-me conta, então, que eu não sou tão perigosa quanto pensava. acho que não faltam parafusos. acho que o problema são parafusos demais.

.enfim, não há nada a fazer senão ir procurar por alguma dose de cafeína. sim…a cafeína. é. um estimulante não seria nada mal. na verdade o café cura qualquer moléstia. NECESSITO de um café. decente. eu quero um vienense…mas enquanto esse não vem…me divirto com um genérico frapuccino. ahhhhhhhh!!! preciso de uma transfusão cefeínea.

.ps.: como diria adélia prado “estou no começo do meu desespero e só vejo dois caminhos: ou viro doida ou santa”. prefiro o número 1.

.ps2.: está ficando tarde…demasiado tarde…tarde demais para voltar…e odeio confessar que isso me assusta.

kkkkkkkkkkkkkkkkk….isso ficou parecendo que eu vou me suicidar! (eu e esse meu humor negro²)

Anúncios