Arquivo de 6 de janeiro de 2010

.tão séria.

Publicado: 6 de janeiro de 2010 em Uncategorized

.as pessoas se aproveitam de mim. eu sei. deve ter escrito na minha cara. eu sou uma pessoa tão séria! (huahuahuahauhauahau). tá bom. parei.

.negócio é o seguinte: eu mesma não me entendo. uma vez, eu e um amigo brigamos. brigamos não, que eu não bati nele. nós rompemos. parei de falar com ele e a gente se evitava. o motivo, não interessa agora. depois de quase seis meses, eu, que não sou uma pessoa rancorosa, reconheci minha parcela de culpa e tomei a iniciativa de falar com o indivíduo. deu certo. voltamos a nos falar. mas não segurei o meu eu quando ele disse: “podemos ser amigos de novo?”. eu: “claro”. ele: “como antes?”. eu: “óbvio que não”. aí ele fez aquela cara de susto (atóron!) e eu completei:  “se for como antes vamos cometer os mesmos erros e não vai ter sentido”. ai tivemos uma crise de riso e ele falou: “aiai, igual a ti só tem uma. se não tivessem te inventado, o mundo seria muito menos cômico!”. ora…mas o que eu disse demais? eu só falei a verdade! o povo que tem mania de ser cheio de dedos com tudo.

.mas quem vê até pensa. digamos que tem pelo menos umas três de mim aqui dentro. a primeira vista, sempre pareço uma pessoa muito séria e até antipática (o que não é de todo mentira). às vezes eu acho que o povo fica até com medo de mim. aí…com o tempo, a partir do momento em que se vai ganhando a intimidade…(por que como diria uma amiga…dê dinheiro, mas não dê intimidade), ai eu me solto, beibe. e geralmente o que se diz é: “menina…não te conheci assim não”. aí as conversas rendem boas risadas, assuntos pecaminosos (no bom sentido), e, é claro, boas amizades, apesar de eu ser uma pessoa difícil de estreitar laços muito rapidamente, ganhar confiança. por que, olhando assim, ninguém percebe, mas eu sou uma moça muito tímida e desconfiada. e não ria, por que é sério. de vez em quando eu fico vermelha e isso é muito constrangedor. as vezes eu tenho até medo de mim. esse ser tão paradoxal. acho que nem mesmo eu me conheço direito.  e como eu disse antes, melhor nem conhecer. cairia na rotina comigo mesma. seria entediante e eu pediria o divórcio sem nem pestanejar.

Anúncios